terça-feira, 9 de março de 2010

Pela unidade comunista e pelas lutas latino americanas! Petry sempre presente!*

Da esquerda para a direita na mesa : Ivan Pinheiro, Ronald Rocha, Amauri Soares e Paulo Petry

Fotos da divulgaçao internacional do Forum de Unidade dos Comunistas - Venezuela 2006

No Brasil não podemos falar de solidariedade internacional sem mencionar o camarada Petry. Incansável em sua luta pela defesa da autodeterminação dos povos do mundo, Petry foi, é e sempre será um exemplo pra todos nós.

Paulo Ricardo Petry nasceu em Lageado, Rio grande do Sul. Iniciou sua militância no PCB em fins da década de 70, quando estudava Direito em Porto Alegre. Foi um importante líder estudantil em seus tempos de universitário. Acompanhou Luiz Carlos Prestes em suas autocríticas e críticas à política do Partido nos anos 80, sendo um dos fundadores da Corrente Comunista Luiz Carlos Prestes, na qual militou por todos seus seguintes anos de vida.

Depois de graduado, Petry começa a atuar como advogado dos explorados, tendo como foco o movimento comunitário. Foi militante da União da Associações de Moradores de Porto Alegre (UAMPA) e da Federação Estadual das Associações de Moradores do RS (FRACAB). Nestas organizações ajudou a organizar a luta por moradia e pela legalização fundiária das favelas da capital gaúcha. Foi também sindicalista, atuando na Associação de Funcionários da Assembléia Legislativa do RS, onde trabalhava.

Incansável na luta de nosso povo ai não se deteve: cedo começou a compartir sua vida militante com nossos irmãos latino americanos. Nos anos 80 articulou e participou das Brigadas de Solidariedade em Cuba e na Nicarágua, além de contribuir na fundação do Instituto Olga Benário Prestes de solidariedade internacional. Entre 1984 e 86 participou da criação da Associação Cultural José Martí (ACJM) no Rio Grande do Sul, responsável pela difusão e organização da solidariedade com a Revolução Cubana, em que trabalhou ativamente por todos os anos seguintes de sua vida. Petry foi um dos protagonista na organização nacional das ACJM e no fortalecimento do movimento brasileiro de solidariedade e pela Autodeterminação da Ilha Socialista. Foi também um dos principais articuladores no Brasil da Escola Latino Americana de Medicina em Cuba, em que até seus últimos dias dedicou-se para transformar jovens do povo em médicos humanistas e revolucionários.

Seguindo o exemplo de unidade aprendido em tantos anos de trabalho com a Revolução Cubana, Petry foi um dos idealizadores do Fórum de Unidade dos Comunistas, junto aos camaradas do PCB e da Refundição Comunista, estando presente em sua fundação em novembro de 2005. Em janeiro de 2006 esteve na Venezuela para a divulgação internacional do Fórum, evento em que estiveram presentes diversas organizações comunistas da América Latina e de outras regiões do mundo.

Infelizmente, o incansável camarada não pode assistir o desenvolvimento daquilo que tanto sonhava, a reconstrução unitária do movimento comunista no Brasil, fator primordial e indispensável para a luta revolucionária em nosso pátria. Em 13 de julho de 2006 deixou a vida, mas seu exemplo de entrega e compromisso com nosso povo oprimido permanece presente nas novas gerações de comunistas. Um grande lutador que consagrou sua vida em defesa do movimento comunista e de sua unidade, do internacionalismo proletário e de Cuba Socialista.

Paulo Petry – sempre presente!

*Núcleo Paulo Petry da UJC.


3 comentários:

  1. E que o exemplo do camarada Paulo Petry sirva para avançar cada vez mais na unidade dos comunistas.

    ResponderExcluir